Impactos da tecnologia

deniselagrotta concepção de projetos

“Com relações intrinsecamente humanas podemos ter uma grande potência entremeados com a tecnologia, sem elas seremos apenas uma extensão dos dispositivos” – Luiz Algarra

É difícil imaginar a hoje a vida sem tecnologia. Usamos as máquinas para realizar inúmeras tarefas que antes costumávamos fazer por nós mesmos.

Os avanços tecnológicos ocorrem num ritmo frenético, e de acordo com o livro Shift 2020, entre inúmeras novas possibilidades, logo será possível fabricarmos medicações personalizadas com base no DNA e conduzirmos cirurgias remotamente.

tecnologia de impressão 3D é a grande novidade atual, a exemplo de um aparelho que poderá  criar alimentos desde biscoitos de chocolate a massa de pizza.

Outro exemplo é o Contour Crafting criado pelo professor da Universidade do Sul da Califórnia, Behrokh Khoshnevis. Trata-se de um processo construtivo que utiliza um dispositivo semelhante a uma impressora 3D de grandes dimensões para construção de casas de 230m2 no prazo de 20 horas. Tal dispositivo permite a automação parcial do levantamento de paredes, lajes, vigas e pilares, e possibilita a programação de pintura, colocação de telhas, pisos, instalação elétrica e hidráulica. É um mecanismo ideal em situação de desastre natural, em que as casas precisam ser reconstruídas em pouco tempo.

Na área da educação, cursos online distribuídos gratuitamente permitem a um professor disseminar conhecimento para milhões de alunos de uma só vez.

É forte a tendência da chamada internet das coisas, uma nova infraestrutura de tecnologia que possibilita a conexão entre os mais diversos aparelhos, desde balanças de banheiro a sistemas de ventilação de edifícios, por meio da Internet.

Alguns efeitos dessa revolução tecnológica são facilmente percebidos, tais como maior desenvolvimento, eficiência, disseminação de informações, conexão global e melhoria na qualidade de vida. Por outro lado, pesquisadores alertam sobre outros impactos não tão aparentes, mas que já interferem nesse novo ecossistema.

Para o americano Jeremy Rifkin, autor do livro “The Zero Marginal Cost Society” (“A Sociedade do Custo Marginal Zero”, em tradução livre), o avanço tecnológico desafia o capitalismo. Ele diz que “estamos construindo uma infraestrutura de internet das coisas que aprimora colaboração e acesso universal, cruciais para a criação de capital social e marcar o início de uma economia solidária”.

Para Rifkin, os cursos online que atingem milhões de pessoas e a impressão 3D também impactam na economia. Os “lucros corporativos estão começando a secar, os direitos de propriedade estão se enfraquecendo e uma economia baseada na escassez está dando espaço a uma economia da abundância”.

Existe também uma preocupação sobre a questão da privacidade em relação aos reflexos que podem decorrer da conexão entre tudo e todos por meio da internet.

mercado de trabalho também é impactado pelo avanço da tecnologia. Um estudo da Universidade de Oxford aponta que estão ameaçadas as profissões que não exigem habilidades criativas e sociais.

David Baker, ao tratar dos impactos que a internet causa nas nossas vidas, diz que precisamos experimentar a desconexão. Segundo ele, “nós estamos tentando disputar uma corrida com a tecnologia para utilizá-la, mas nunca vamos vencer. Então nós precisamos nos reposicionar em relação à tecnologia e perguntar como nós podemos fazer para que ela não seja nosso mestre, mas uma ferramenta”.  

De todos esses impactos, talvez o menos aparente (mas não menos importante) seja o poder de escolha que os avanços tecnológicos nos proporciona para criar iniciativas que priorizem o ser humano e o bem-estar coletivo. Afinal, como diz Lourenço Bustani, “tecnologia sozinha não é nada”.